comida feita de nuvens

motivada pela deliciosa leitura das “imagens de pensamentos” de walter benjamin, tenho cozinhado pelas suas palavras. gostaria de compartilhar com vocês mais um texto, acompanhado de borscht.

borscht

Primeiramente ele deposita em tua língua uma máscara de vapor. Muito antes de tua língua molhar a colher, teus olhos já lacrimejam, tuas narinas já pingam borscht. Muito antes que tuas entranhas se ponham a escuta e teu sangue seja uma onda que inunda teu corpo com a espuma perfumada, teus olhos já embeberam da abundância rubra desse prato. Agora eles estão cegos para tudo o que não seja borscht ou seu reflexo nos olhos da comensal. E o creme – pensas – que dá a essa sopa seu esmalte espesso. Pode ser. Mas tomei-a no inverno moscovita e de uma coisa eu sei: dentro dela existe neve, flocos derretidos, avermelhados, comida feita de nuvens, da espécie do maná que , um dia, veio também lá de cima. E como é que o ato quente não amacia o pedaço da carne, que fica em ti como um campo lavrado, no qual facilmente mondas, com a raiz, o marinho chamado “tristeza”! Deixa a vodca ao lado intocada, não partas o pastel. Então vais descobrir o segredo da sopa que, dentre todos os pratos, é o único que tem o dom de saciar suavemente, de aos poucos penetrar-te, quando, com outros, um brusco e inamistoso “basta” abala de repente teu corpo inteiro.

walter benjamin, imagens do pensamento – rua de mão única – obras escolhidas II

Advertisements

One thought on “comida feita de nuvens

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s